Tai Chi Chuan: uma técnica contra o Parkinson
Data: 12/02/2015 - Fonte: Instituto de Pesquisa de Oregon - EUA
O Tai Chi Chuan é uma arte marcial chinesa que pode melhorar as habilidades motoras de pacientes com doença de Parkinson, de acordo com um estudo realizado em Oregon, Estados Unidos.

Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa de Oregon (ORI) garante que o Tai Chi Chuan pode proporcionar inúmeros benefícios para pessoas que sofrem do mal de Parkinson, tendo constatado que um programa individualizado de duas sessões por semana é suficiente para melhorar a estabilidade postural e a capacidade de andar, enquanto o risco de queda é reduzida.

O estudo também afirma que pessoas que sofrem de Parkinson sofrem alterações na frequência respiratória após a postura flexionada do tronco e da baixa mobilidade da caixa torácica. Com o tempo e sem exercício contínuo de respirar o paciente acaba usando apenas o diafragma superior que leva a uma tensão excessiva na glote e fala limitada. Uma das principais bases do Tai Chi Chuan é a respiração diafragmática que é realizada durante todos os exercícios, fortalecendo a musculatura abdominal e permite que o paciente adquira um padrão de respiração adequada.
Outra vantagem é que não existe um impacto físico porque os movimentos são precisos e lentos e podem ser adaptados de acordo com a evolução da patologia. Além disso, pode-se praticá-lo em qualquer lugar.

O engenheiro Antonio Contreras, presidente da Associação de Parkinson de El Salvador (APAES), diz que faz 23 anos que desenvolveu a doença e há dois anos ele aprendeu o Tai Chi Chuan, e pratica como complemento do tratamento da doença.
"Há vários tipos de tratamentos administrados a pacientes com esta doença para melhorar a sua qualidade de vida. Isto varia de acordo com a condição de cada um e a resposta de cada droga. Em particular, o Tai Chi Chuan me serviu como exercício físico e ajudou na melhoria e na coordenação dos movimentos ", diz ele.

Como funciona?

A posição neutra utilizada para a prática tem como base de todos os movimentos: quadril encaixado, joelhos levemente flexionados, braços e ombros alongados e relaxados.
É útil para ajudar a melhorar a flexão do tronco típica da patologia. Os grandes movimentos executados sem interrupção evitam a rigidez das articulações, fraqueza muscular, flexibilizando a coluna vertebral e evitando a curvatura das costas.
Também durante a sessão de Tai Chi Chuan o paciente trabalha para mudar o apoio, transferindo o peso e controlando os passos e as mudanças de direção. Assim os movimentos estão conectados, permitindo um trabalho coordenado, o que previne o declínio cognitivo e da dificuldade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo.



04/09/2017 - Informativo CONNECTIONS do Tai Chi Chuan da Família Yang - edição 4...
19/06/2017 - Ioga, Meditação e Tai Chi Chuan acalmam e revertem alterações do DNA...
01/06/2017 - Informativo CONNECTIONS do Tai Chi Chuan da Família Yang - edição 3...
22/05/2017 - Tai Chi alivia insônia em mulheres que tiveram câncer de mama...
10/04/2017 - Viagem a CHINA em Março/Abril de 2017...
05/04/2017 - Associação inaugura uma Sede de Treinamento de Tai Chi em Kunming ...
15/12/2016 - EQUILIBRIUS em Primeiro Lugar no TOP OF MIND 2016...
21/11/2016 - Seminário de Tai Chi Chuan com o Mestre Yang Jun em Nov./2016...
14/04/2016 - Tai Chi Chuan supera danos cognitivos da quimioterapia...
29/03/2016 - Tai Chi Chuan faz bem às pessoas com problemas cardíacos...

Confira todas as notícias